papel do enfermeiro em emergencia hospitalar

As emergências hipertensivas podem ser classificadas em: encefalopatia hipertensiva, dissecção aguda da aorta, edema agudo de pulmão com falência ventricular esquerda, hemorragia intracerebral, angina instável, IAM e eclâmpsia.

O trabalho em Unidade de Tratamento Intensivo () é complexo e intenso, devendo o enfermeiro estar preparado para a qualquer momento, atender pacientes com alterações hemodinâmicas importantes, as quais requerem conhecimento específico e grande habilidade para tomar decisões e implementá-las em tempo hábil. Desta forma, pode-se supor que o enfermeiro desempenha importante papel no âmbito da Unidade de Terapia Intensiva.

Cuidados com o cateter (Port-A-Cath®) Caso sejam percebidas alterações na região de implantação, como: vermelhidão, aumento da temperatura no local, saída de algum líquido, dor, inchaço ou tenha febre (temperatura maior ou igual a 37,8°C), comunicar imediatamente ao médico ou à enfermeira do Serviço de Hematologia de São José dos Campos.

Brigadista - Isento

  • Inscreva-se aqui
    Para inscrever-se, é necessário estar logado no sistema.
    Caso ainda não possua cadastro no sistema, clique aqui.

  • Maiores Informações Telefone: (51) 3537-8735
    E-mail: eventoscientificos@

    Tags: papel, do, enfermeiro, em, emergencia, hospitalar,
  • Foto sobre o assunto

    papel do enfermeiro em emergencia hospitalarpapel do enfermeiro em emergencia hospitalar

    Assista ao vídeo - papel do enfermeiro em emergencia hospitalar

    Pesquisa no portal