ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO

De acordo com os dados preenchidos na planilha, descubra quantos meses você pode ficar no negativo, acompanhe um gráfico de disponibilidade de capital e veja indicadores relacionados. 

O EVA deve levantar dados e analisá-los a fim de oferecer alternativas para o empreendimento naquele lugar. Esses dados devem considerar os aspectos físicos naturais existentes, o efeito que podem sofrer da atividade que se pretende implantar, assim como as diretrizes legais pertinentes.

Um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta que mais de um milhão de veículos elétricos já se encontravam em uso em 2015, cujo mercado está ainda fundamentalmente concentrado na Europa: a Noruega tem 23% de participação desse total, seguido por Holanda, com 10%, e em outros quatro países que têm mais de 1% de participação cada: Dinamarca, França, Reino Unido e Suécia.

Cada grupo ou indivíduo tem diferentes interesses, por isso fazem a análise financeira mais adequada aos objetivos pretendidos. Apesar desses objetivos poderem ser diferentes, as técnicas utilizadas baseiam-se, fundamentalmente, no mesmo conjunto de informações econômico-financeiras:

Estava com um problema, mas agora você já pode fazer o download normalmente. Para isso, no formulário ao final do artigo digite o seu nome e e-mail para que seja gerado um link de download imediatamente.

Tags: ESTUDO, DE, VIABILIDADE, TÉCNICA, E, ECONÔMICA, PARA, IMPLANTAÇÃO, DE, ESGOTAMENTO, SANITÁRIO, NA, ZONA, RURAL, DO, MUNICÍPIO,

Foto sobre o assunto

ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA ZONA RURAL DO MUNICÍPIOESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO NA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO

Assista ao vídeo - ESTUDO DE VIABILIDADE TГ‰CNICA E ECONГ”MICA PARA IMPLANTAÇÃO DE ESGOTAMENTO SANITГЃRIO NA ZONA RURAL DO MUNICГЌPIO

Pesquisa no portal
Blog do portal:

Um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta que mais de um milhão de veículos elétricos já se encontravam em uso em 2015, cujo mercado está ainda fundamentalmente concentrado na Europa: a Noruega tem 23% de participação desse total, seguido por Holanda, com 10%, e em outros quatro países que têm mais de 1% de participação cada: Dinamarca, França, Reino Unido e Suécia.